(84) 32743578

NO AR

FM TV Vale Verde

fmtvvaleverde.com

ceara_mirim

Obra de cadeia de Ceará-Mirim está com 15% concluída

Publicada em 21/11/15 às 19:41h - 405 visualizações

por Tribuna do Norte


Compartilhe
 

Link da Notícia:

Da Tribuna do Norte:

As obras de construção da Cadeia Pública de Ceará-Mirim estão 15% implementadas, passados cinco meses do início e restando sete meses para expirar o prazo de conclusão previsto pelo Governo do Estado. O secretário de Infraestrutura do Rio Grande do Norte, Jader Torres, afirma que o cronograma será cumprido e que o baixo percentual é coerente com as características dessa fase das obras, orçada em R$17,8 milhões. O local terá capacidade para 603 detentos e é um dos investimentos no sistema penitenciário do Estado para tentar desafogar as demais unidades, todas superlotadas.

O secretário  apontou que em janeiro de 2016,  a  M&K Comércio e Construções Ltda, responsável pelo serviço, deve iniciar a segunda fase da construção, que tem previsão para ser concluída em cinco meses. O titular da Infraestrutura explicou que até o momento foi feita a terraplanagem e o cercamento do terreno para evitar o eventual roubo de material. Além da construção do canteiro de obras,  execução de estacas e de blocos de fundação. "Até dezembro devemos concluir a fundação, em janeiro queremos iniciar a construção do piso e das paredes", disse. A Secretaria explicou que o piso da cadeia será reforçado para evitar fugas.

Firmado com o Governo Federal em 2013, através do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), o contrato para a construção da Cadeia Pública de Ceará-Mirim  faz parte do Programa Nacional de Apoio ao Sistema Prisional. No início deste ano, a Prefeitura de Ceará-Mirim revogou a doação do terreno destinado à construção da unidade prisional. Na ocasião, o Governo do Estado recorreu à Justiça para invalidar o ato administrativo.

Em abril, o Governo publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) o termo de adjudicação para que a empresa contratada, M&K Comércio e Construções Ltda, iniciasse as obras. A empresa responsável é a mesma que já havia vencido a licitação  para o projeto inicial mas teve o contrato suspenso após ser citada em processo do Tribunal de Contas da União, por sobrepreço, em 2011.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








LIGUE E PARTICIPE

(84) 3274 3578

Visitas: 1396394
Usuários Online: 3
Copyright (c) 2022 - FM TV Vale Verde - Desenvolvido por FM TV Vale Verde
Converse conosco pelo Whatsapp!